TIPOS DE COLAS

A gama completa UHU.

COLAS HÚMIDAS

Colas húmidas são apenas aplicadas a uma das partes a ligar, para depois serem coladas imediatamente à outra parte. As partes devem ser fixadas em conjunto dado que a aderência só ocorre quando os solventes se evaporam. No caso das chamadas colas "sem solventes", a água é a substância transportadora. Os materiais porosos facilitam a secagem das colas húmidas.  

As colas com solventes são usadas para uma vasta gama de trabalhos. Em particular, trabalhos envolvendo uma velocidade de aplicação particularmente rápida, onde o enrugamento do papel deve ser evitado ou quando se colam materiais não porosos. Estas colas são compostas por resinas ou borrachas que são convertidas para a forma líquida usando solventes tradicionais, por ex. álcool, acetona ou acetato de metilo. A cola endurece (cura) como resultado da evaporação do solvente. O solvente deve portanto poder escapar através do material. É o que acontece com a madeira, cartão e cabedal. No caso de materiais impermeáveis, herméticos, tais como metal, porcelana ou plásticos duros, a superfície a colar deve ser tão longa e estreita quanto possível para que os solventes possam escapar pelos lados. Muitos plásticos são, em certa medida, corroídos ou até dissolvidos pelos solventes. Por isso, quando colar plásticos deve sempre ter em atenção as instruções descritas na embalagem.

Permeable materials

Materiais permeáveis

Non-permeable materials

Materiais não permeáveis

Ir para o topo

COLAS DE CONTACTO

As colas de contacto são aplicadas a ambas as partes a colar. Depois do tempo de secagem (flash-off) que varia conforme o solvente, as partes a colar são pressionadas uma contra a outra com uma força elevada. As peças a ligar colam imediatamente. Pode aplicar-se carga à peça colada após um curto período de tempo.

As colas de contacto UHU, tais como a UHU Universal Power, são aplicadas usando o método de colagem de duas faces. São particularmente bem adequadas à colagem de materiais espessos que são permeáveis aos solventes. As colas de contacto permitem a criação de ligações instantâneas, que se tornam muito fortes após um curto espaço de tempo. Permanecem elásticas mesmo depois de secarem, e são portanto particularmente adequadas para materiais que devam permanecer flexíveis na junta colada (por ex. solas dos sapatos, cintos de cabedal). As colas de contacto são também utilizadas no processamento de grandes superfícies (por ex. revestimento de mesas com folheado). Também estão disponíveis colas de contacto UHU sem solventes.

Contact adhesives
Contact adhesives

O que é "colagem de contacto"?

Colagem de contacto é um procedimento pelo qual uma camada fina e uniforme de cola é aplicada sobre ambas as superfícies que vão ser coladas uma à outra. As partes não são juntas imediatamente, mas são mantidas separadas (para que o solvente se evapore) até que as superfícies estejam secas ao toque. Só então as peças são colocadas cuidadosamente uma sobre a outra, alinhadas e pressionadas uma contra a outra rapidamente e com força. Neste caso é a força de pressão e não o tempo de duração do aperto que é importante. Se a colagem por contacto for efetuada corretamente, o posicionamento das peças já não pode ser corrigido.

Ir para o topo

COLAS REATIVAS

Colas reativas são colas que endurecem (curam) por meio de processos químicos, físicos ou catalíticos. Dependendo do comportamento reativo, podem ter um ou dois componentes.

Colas reativas de um componente
As colas reativas de um componente reagem com a humidade do ar, luz UV ou oxigénio do ar (colas aeróbicas) ou com a exclusão de ar, por ex. com iões metálicos (colas anaeróbicas). As colas de um componente são aplicadas a uma das superfícies a colar. A reação inicia-se imediatamente por efeito do segundo componente reativo do ar ou da superfície a colar.

Colas reativas de dois componentes
As colas reativas de dois componentes são constituídas por componentes na forma de líquido, pasta ou pó, que devem geralmente ser misturados nas proporções definidas. O tempo de processamento (pot life) é limitado, com o endurecimento (cura) a ter início imediatamente. As juntas a colar devem ser fixadas no sítio até o endurecimento (cura) completo, sendo o tempo de endurecimento dependente do tipo de cola e da temperatura ambiente.

Colagem de alto desempenho com colas reativas
(rápida, forte e versátil)

As colas reativas são colas que endurecem (curam) por meio de reações químicas, físicas ou catalíticas. São usadas geralmente quando é necessário um elevado grau de resistência. Estas colas reativas geralmente têm dois componentes (ligante e endurecedor). Os ligantes e endurecedores são sempre embalados separadamente. Se os dois componentes entrarem em contacto um com o outro, inicia-se a reação que faz endurecer (curar) a cola, fazendo com que esta atinja a sua resistência final. As colas de reação de um componente contêm um endurecedor não-ativo que não reage enquanto está na embalagem sob condições normais. A reação só começa quando o endurecedor entra em contacto com o segundo componente. Dependendo do tipo de cola, a reação é desencadeada pela humidade ambiente, luz UV ou oxigénio do ar (colas aeróbicas).

VEJAMOS COMO FUNCIONA:

No caso de colas de dois componentes, os ligantes e os endurecedores são bem misturados em conjunto numa dada proporção e devem ser usados num certo intervalo de tempo (entre uma e várias horas, dependendo do tipo de cola). Uma temperatura de cerca de 20 °C é ideal para a colagem.

No caso de colas de um componente, a cola é aplicada numa das superfícies a colar. A reação inicia-se imediatamente por efeito do segundo componente reativo do ar ou da superfície a colar. Este segundo componente tem mesmo de estar também presente.

As colas de cianoacrilato (supercolas) endurecem (curam) na ausência de oxigénio, com a humidade do ar que está presente nas superfícies a colar. O pré-requisito é portanto um contacto absolutamente perfeito entre as superfícies a colar, que podem ser humedecidas bafejando-as, se necessário.

QUANDO SE USAM AS COLAS DE REAÇÃO?

  • Quando a junta a colar vai ser sujeita a cargas elevadas.
  • Quando a junta a colar tem de ser particularmente forte ou resistente à temperatura. 
  • Quando as superfícies a colar estão fechadas, o que significa que os solventes não podem escapar através do material.

Ir para o topo

COLAS REATIVAS DE UM COMPONENTE

Ir para o topo

COLAS REATIVAS DE DOIS COMPONENTES

Ir para o topo

COLAS TERMOPLÁSTICAS

Colas termoplásticas vêm na forma de cartucho, caneta, pó, granulado, malha ou película. Não têm solventes, não sendo geralmente necessário misturar ou dosear.
As colas termoplásticas derretem sob temperatura. Isso tem lugar ou diretamente dentro da junta colada (por ex. passando a ferro a junta) ou usando uma pistola de cola, com a qual a cola é aplicada às peças a colar. As colas termoplásticas derretem a temperaturas entre os 110 °C (UHU Pistola De Cola Quente) e acima dos 220 °C com alguns outros sistemas.

Ir para o topo

COLAS SENSÍVEIS À PRESSÃO

Colas sensíveis à pressão são produtos que se mantêm permanentemente aderentes. Estes materiais são usados em situações em que a aderência não necessita de ser permanente e subsequentemente a separação é desejada. As colas sensíveis à pressão são principalmente usadas em películas e fitas adesivas, em fita adesiva de dupla face e pastilhas adesivas, bem com em notas adesivas, etiquetas e películas autocolantes.

Ir para o topo

Cookies

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência online. Se quiser saber mais sobre a exclusão de todos ou alguns cookies, clique aqui.